MAX CHAGAS

 

 

Atuo no setor audiovisual como editor e diretor de fotografia há 5 anos, assinando a fotografia de curtas-metragens premiados como Algum Romance Transitório (Caio Casagrande, 2017), Egum (Yuri Costa, 2020) e a montagem de Neguinho (Marçal Vianna, 2019)

No segmento musical, sou diretor de videoclipes com destaque para artistas pretos e periféricos.

Acredito na potência do tempo e da luz para contar histórias em meus processos criativos.